Sistema de ensino Canadense

A educação no Canadá é formada por 10 sistemas provinciais e 2 territoriais, incluindo as escolas públicas, escolas “especiais” e escolas particulares.

Ao construírem o seu país, os canadenses de várias formações culturais descobriram que a compreensão era fundamental para unir tão diferentes elementos históricos, geográficos e étnicos. Os sistemas de ensino desenvolvidos destinavam-se a acomodar tal diversidade. O ensino público no Canadá é coeducativo e gratuito (para alunos domésticos, como residentes permanentes, cidadãos ou filhos de estudantes internacionais que se enquadram em determinados requisitos) até a conclusão da escola secundária. A lei obriga as crianças a frequentarem a escola dos 6 ou 7 anos até 15 ou 16 anos. Em Quebec, o ensino gratuito é estendido também até o nível colegial normal ou pré-universitário (CEGEP), que cobram apenas uma taxa mínima de matrícula. O aluno paga uma taxa escolar para a maioria dos cursos superiores.

Em 1993, O Canadá investiu $ 54.2 bilhões no ensino, o que representa 8% do seu produto nacional bruto. Tal percentagem está entre as mais altas dentre os países industrializados.

Não há um sistema de ensino federal no Canadá: a Constituição atribui às províncias a responsabilidade exclusiva pelo ensino. Cada sistema provincial, enquanto semelhante aos outros, reflete os seus interesses regionais e herança histórica e cultural. As secretarias de ensino das províncias – chefiadas por um ministro eleito – estabelecem as normas, elaboram os currículos e subvencionam instituições de ensino.

No ano letivo de 1991-92, as escolas primária e secundária empregaram perto de 297 000 professores de período integral. O treinamento dos professores compreende pelo menos 4 ou 5 anos de estudorequer um grau universitário e, pelo menos um ano, para completar o Bacharelado em Educação. Os professores recebem das secretarias provinciais de educação a licença para ensinarem.

educação canada

Mais de 64.1% da população canadense tem o terceiro grau (ensino superior) completo.

As áreas de estudos mais procuradas entre adultos de 25 a 64 anos em Colleges ou universidade são negócios (business), gerenciamento (management), marketing e áreas ligadas a serviços.

18.6% dos estudantes adultos optam por áreas relacionadas a engenharia, ciências e tecnologia, matemática ou ciências da computação.

Adultos canadenses com ensino superior buscam especializações dentro do Canadá, mesmo que em outras províncias e não naquela onde moram, ou no exterior.

Em 2011, a taxa de empregabilidade da população entre 25 e 64 anos de idade é de 75.3%. Dentro deste grupo, 30.8% tem universidade, enquanto 12.7% tem um certificado, diploma ou degree. No geral, a taxa de empregabilidade aumenta de acordo com o nível de escolaridade da população, ou seja, quanto maior o nível de escolaridade, maior a taxa de empregabilidade.

Northwest Territories (90.3%) e Yukon (86.4%) têm as maiores taxas de empregabilidade para candidatos com nível superior (universidade), ou outras especializações, e Newfoundland e Labrador e British Columbia (79.2%) têm a menor taxa de empregabilidade dentre as pessoas com ensino superior.      Ainda assim, a taxa de empregabilidade é bastante alta.

Planeje conosco sua experiência de estudos no Canadá e aumente seu potencial de imigração.